Análise e avaliação da deterioração do revestimento de mármore da cúpula da Catedral Metropolitana de Porto Alegre, RS

Ruy Paulo Philipp, Verônica Di Benedetti

Resumo


A Catedral Metropolitana de Porto Alegre – RS, projetada em estilo neo-renascentista pelo arquiteto romano João Batista Giovenalle, teve seu período construtivo compreendido entre 1921 e 1986. O corpo externo da igreja foi edificado em granito equigranular róseo proveniente da área urbana de Porto Alegre. Já a sua imponente cúpula apresenta como revestimento placas de mármore dolomítico silicoso proveniente do Estado do Espírito Santo. Originalmente, o revestimento especificado pelo autor do projeto para este elemento arquitetônico era o cobre, porém por motivos de ordem financeira o revestimento foi substituído pelo mármore. Contudo, não foram realizadas as adequações projetuais necessárias para o perfeito funcionamento do revestimento escolhido, resultando assim numa série de patologias que acabaram por comprometer não só a estética do revestimento bem como sua integridade física. Os problemas estruturais e materiais identificados na cúpula foram resultado da atuação dos processos intempéricos, resultando na deterioração e degradação da obra.

Palavras-chave


Patrimônio cultural; Rochas ornamentais; Intemperismo; Técnicas de conservação; Educação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.