MODELO DE INTEGRAÇÃO DE CONHECIMENTOS GEOLÓGICOS PARA AUXÍLIO À DECISÃO SOBRE USO DA TERRA EM ZONAS DE RECARGA DE AQÜÍFEROS

PAULO PEREIRA MARTINS JUNIOR, ISSAMU ENDO, JOÃO ÁLVARO CARNEIRO, LEANDRO ARB D’ABREU NOVAES, MARCO AURÉLIO SEQUETTO PEREIRA, VITOR VIEIRA VASCONCELOS

Resumo


Geociências agrárias e ambientais (GAA) implicam em integrar diversas ciências e conhecimentos que subsidiem a prática da agricultura, silvicultura e zoocultura, de modo conservacionista, no âmbito da gestão de bacia hidrográfica. Uma das áreas protegidas por lei, mas comumente ocupadas, inclusive por desconhecimento de onde se situam nas muitas bacias, são as zonas de recarga de aqüíferos. São áreas sensíveis, nas quais uma simples proibição de atividades agrícolas pode não ser produtivo, visto que existem soluções ecológico-econômicas que seriam não somente viáveis quanto desejáveis. A integração de conhecimentos em Geologia estrutural, Hidrogeologia, Geomorfologia, Geotecnia, Pedologia, Aptidão de solos, Agronomia, Engenharia florestal, Lito-estratigrafia compõe um dos quadros de conhecimentos das GAA. Alguns aspectos da lógica de integração desses conhecimentos é aqui exposta de modo a se evidenciar esse novo ramo das Geociências. A Bacia do Rio Paracatu é alvo de estudo por ser uma região de frente agrícola intensiva. Os conceitos de segurança química, segurança do terreno e de uso agro-florestal intensivo e/ou orgânico compõem o quadro lógico para o auxílio à decisão na gestão de bacia. Decidir simplesmente com a aptidão de solos é limitado do ponto de vista geo-ambiental. Nesse trabalho, essa limitação é proposta a ser ultrapassada com um sistema de auxílio à decisão com uso de Inteligência artificial.

Palavras-chave


Recarga de aqüíferos; Segurança ambiental; Ecologia-economia; Geociências agrárias; Inteligência artificial; Tomada de decisão; Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.